Atuação do Novo e de demais bancadas resultam na retirada da pauta de projetos da reforma tributária

A pressão da sociedade gaúcha e de Bancadas como do Partido NOVO na Assembleia Legislativa foram determinantes para que o governo retirasse de pauta os projetos da reforma tributária nesta terça-feira (22/09).

Para o líder da Bancada do NOVO, Fábio Ostermann, a vitória é fruto do engajamento de todos que ajudaram a mostrar o repúdio da sociedade gaúcha em relação ao aumento de impostos. “Nossa guerra não terminou. O governo deve discutir ao longo dos próximos dias os encaminhamentos para lidar com a crise. Seguiremos colaborando com a construção de medidas que ataquem a raiz do problema: o excesso de gastos públicos no nosso estado”, afirmou.

Já o deputado Giuseppe Riesgo, que foi o relator da Subcomissão da Reforma Tributária na Assembleia, pontuou que o projeto chegou a ser modificado duas vezes pelo governo. “Em todas as ocasiões, o aumento de impostos permaneceu e, por isso, não convenceu os diversos setores da economia, da sociedade e do Parlamento”, avaliou.

O relatório da Subcomissão da Reforma Tributária foi aprovado na semana passada pelas Comissões de Economia e Finanças da Assembleia. No texto, Riesgo considerou que a reforma era a consolidação do aumento de impostos no Rio Grande do Sul.

admin

Website:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *